Início Treinamentos Consultoria e Assessoria
Consultoria e Assessoria PDF Imprimir E-mail
Ter, 15 de Dezembro de 2015 15:39

Ceres Qualidade atua na área de consultoria a empresas e propriedades rurais que buscam qualidade em seus produtos e processos de produção.

 

 

Atividades desenvolvidas

• Implantação de programas para adequação aos sistemas SIF e SISBI-Suasa.

• Implementação de requisitos de qualidade com foco na certificação de produtos, no setor de leite e carnes (suína e bovina).

• Concepção de documentos para autocontroles em abatedouros, laticínios e processamento de ovos.

• Concepção de projetos para validação de programas de Bem Estar Animal.

• Realização de treinamentos de técnicos e produtores, sensibilização da cadeia por meio de seminários e congressos.

• Concepção de programas de qualidade para o setor de carnes.

• Realização de cursos para profissionais e produtores, presenciais e a distância.

• Consultoria em gestão da qualidade em indústria produtora e processadora de carnes.

• Diagnósticos de atendimentos das normas ISO 17025 e 22.000.

• Implementação e monitoramento de APPCC.

• Concepção de documentos técnicos para processo de avaliação da conformidade, manuais e procedimentos específicos.

• Gerenciamento e monitoramento de programas de qualidade e equipe de campo.

• Elaboração de relatórios técnicos de gestão e dos programas de implementação.

• Revisão e adequação de normas e processos de avaliação da conformidade na pecuária.

 

 

Normas

 

IFS: A norma IFS Food é um padrão reconhecido pela GFSI (Global Food Safety Initiative) para a auditoria dos fabricantes de alimentos. O foco é a segurança alimentar e a qualidade dos processos e produtos. Esta norma aplica-se aos processadores de alimentos, bem como a empresas que empacotam alimentos não embalados.

 

ifs-logo-IF

 

 

 

BRC: A BRC Global Standard For Food Safety foi desenvolvida pelo British Retail Consortium (BRC). A certificação BRC traz reconhecimento aos fornecedores de alimentos, proporcionando confiança aos compradores/ importadores.

BRC

 

 

Naturland: Naturland é uma certificação que promove a agricultura orgânica em todo o mundo. Com mais de 53.000 produtores associados, é uma das maiores associações de agricultura orgânica. Esta certificação é realizada de acordo com o estatuto de 'Naturland' que é válido em todo o mundo, seja para as explorações na Europa, como em países tropicais ou subtropicais. Estas regras são aplicáveis às exigências das culturas e das condições locais de solo e clima.

 

logo_naturland

 

 

Orgânicos Brasil: A Lei nº 10.831, de 23 de dezembro de 2003, regulamenta a produção de orgânicos no Brasil. Há diferentes certificadoras que aplicam as normais brasileiras para praticamente todos os produtos agrícolas. Desde 2011, o registro do produtor orgânico junto ao Ministério da Agricultura, através do SisOrg, é obrigatório.

selo_orgnico

 

JAS: A Norma Japanese Agricultural Standard (JAS) de produtos orgânicos foi estabelecida no Japão com base nas diretrizes para a produção, processamento, rotulagem e marketing de produtos orgânicos, que foram aprovadas pela Comissão do Codex Alimentarius. Organismos de certificação registrados no Japão ou em outros países podem conceder o uso do logotipo JAS orgânico nos produtos que sejam produzidos ou fabricados em conformidade com essas normas.

logoCertificadoJASOrganic

 

 

 

COR: O Canada Organic Regime (COR) foi elaborado pelo governo do Canadá. A Agência Canadense de Inspeção de Alimentos (Canadian Food Inspection Agency – CFIA) é responsável pelo acompanhamento e aplicação dos regulamentos. Há organismos de certificação, espalhados por todo o mundo, responsáveis por verificar a aplicação dos padrões canadenses.

 

Logo_Canad

 

 

 

USDA: O Programa Norte-Americano de Orgânicos (National Organic Products – NOP) faz parte do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O NOP desenvolve, implementa e administra critérios para a produção, manuseio e normas de rotulagem. Além disso, credencia empresas privadas, organizações e órgãos estaduais para certificar produtores e manipuladores de acordo com as normas NOP, inclusive em outros países.

 

USDA

 

 

Orgânicos CE: O CE 834/07 (Council Regulation No 834/07) regulamenta produtos orgânicos na União Europeia. A fim de atestar para os consumidores em todo o mercado que o produto é orgânico, o logotipo é obrigatório para todos os alimentos orgânicos pré-embalados produzidos na União Europeia. No caso de não-embalados, seu uso é voluntário.

 

Logo_organico_CEE

 

 

Cachaça: A avaliação da conformidade da cachaça e sua posterior certificação, acontecem no âmbito do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade – SBAC – do qual o Inmetro é a parte visível e o braço executivo, sendo responsável, dentre outras atribuições, pelos requisitos técnicos que um determinado produto deve possuir, quando da avaliação da sua conformidade.

logo_ministerio

 

 

Unidades Armazenadoras: O programa de Certificação de Unidades Armazenadoras em Ambiente Natural do MAPA tem como objetivo o fortalecimento da relação do armazenador com o setor produtivo e a sociedade, melhorando a qualidade, aumentando o profissionalismo e reduzindo as perdas que ocorrem durante o processo de armazenamento.

certificacao-unidades-armazenadoras

 

 

 

GlobaGap: GLOBALG.A.P. é uma organização privada que estabelece normas voluntárias para a certificação de produtos agrícolas (inclusive aquacultura) em todo o mundo. A norma GLOBALG.A.P. foi principalmente elaborada para reafirmar perante os consumidores que a produção alimentar nas unidades de produção agrícola é realizada através da minimização dos impactos negativos de operações agrícolas no meio-ambiente, redução do uso de insumos químicos e garantia de uma abordagem responsável dos assuntos de saúde e segurança dos empregados e saúde animal. GLOBALG.A.P. funciona como um manual prático de Boas Práticas Agrícolas (BPA) em todos os lugares do mundo.

logo

 

 

Produção Integrada: A Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil) está focada na adequação de sistemas produtivos para geração de alimentos e outros produtos agropecuários de alta qualidade e seguros, mediante a aplicação de recursos naturais e regulação de mecanismos para a substituição de insumos poluentes, garantindo a sustentabilidade e viabilizando a rastreabilidade da produção agropecuária.

 

produo_integrada

 

 

Bonsucro: A norma Bonsucro promove a produção sustentável de cana-de-açúcar, estabelecendo normas internacionais e promoção de boas práticas de gestão.

logo_Bonsucro

 

 

RTRS: A RTRS é uma organização da sociedade civil que promove a produção, processamento e comercialização responsável da soja em nível global. De acordo com a filosofia da RTRS, os atores das diferentes áreas e com interesses diversos têm direitos iguais e se reúnem com em torno de um objetivo comum, garantindo assim o diálogo e a tomada de decisão por consenso.

 

logoRTRS1

 

 

4C: O Código Comum para a Comunidade Cafeeira é uma iniciativa alemã conhecida pela sigla 4C. O projeto visa a ampliar a oferta de café verde produzido com critérios de sustentabilidade. É uma visão de mercado formulada pelos grandes traders e industriais importadores e comerciantes do grão no mundo. Idealizado em 2003, o projeto 4C recebeu investimentos da ordem de 3,5 milhões de euros de organizações como Nestlé, Kraft, Sara Lee, Tchibo, Neumann Group, entre outros. Segundo dados da Associação, 54% da produção global de café, bem como as maiores empresas do mundo de comercialização, torrefação e fabricantes de café solúvel estão representadas pela sigla 4C.

logo_4C

 

 

UTZ: UTZ Certified é um programa e uma selo para agricultura sustentável em todo o mundo. A nossa missão é criar um mundo onde a agricultura sustentável seja a norma. A agricultura sustentável ajuda os proprietários das fazendas, trabalhadores e as suas famílias a cumprir as suas ambições e contribui para proteger os recursos naturais da terra, agora e no futuro.

UTZ

 

 

Rainforest: No Brasil, é o Imaflora que audita as propriedades da Rede de Agricultura Sustentável (RAS), reconhecido pelo selo Rainforest Alliance Certified. A RAS é uma coalizão de organizações conservacionistas independentes que promove a sustentabilidade social e ambiental através do desenvolvimento de normas.

imagem

 

 

SPP: O Símbolo de Pequenos Produtores é uma iniciativa lançada em 2006 pela CLAC (Coordinadora Latinoamericana y del Caribe de Pequeños Productores de Comercio Justo), com o apoio do movimento de Comércio Justo e Economia Solidária de vários continentes. Representa a alta qualidade dos produtos dos pequenos produtores organizados e seu trabalho em favor de uma vida digna nas comunidades, das economias locais, da saúde e o meio ambiente de produtores e consumidores.

simbolo_de_pequenos_produtores

 

 

 

Fairtrade: Em 2001, a FLO e as outras redes de Comércio Justo (IFAT, NEWS e EFTA) criaram uma plataforma de cooperação intitulada FINE (sigla para as iniciais das organizações participantes) e definiram em conjunto sua definição de Comércio Justo: “O Comércio Justo é uma parceria comercial baseada em diálogo, transparência e respeito, que busca maior igualdade no comércio internacional. Ele contribui para o desenvolvimento sustentável ao oferecer melhores condições comerciais e assegurar os direitos de produtores e trabalhadores marginalizados – especialmente no Hemisfério Sul.” As organizações do Comércio Justo (apoiadas pelos consumidores) estão ativamente engajadas no apoio aos produtores, no aumento da consciência social e nas campanhas por mudanças nas regras e na prática do comércio internacional convencional.

comercio_justo

 

 

 

Atendemos em todo território nacional

 

 

Contate: diretoria@ceresqualidade.com.br

 

55 (41) 3359-1629 ou 55 (41) 9624-7273

 

 

Última atualização em Ter, 15 de Dezembro de 2015 17:03
 


Another articles:

Powered By relatedArticle

CeresQualidade.com.br | Powered by Joomla!